Quem sou eu

Minha foto
Praia Grande, SP, Brazil
"Sou o que sua mente interpreta, mas que sempre se engana!".

domingo, 26 de setembro de 2010

O Ano de 2010

(Parte 1)


Esse ano começou meio doido.

Não acho que esteja sendo um ano totalmente bom pra mim. Não que esteja de tudo pior, mas poderia ser, pelo menos, razoável.

Fui viajar para Santa Catarina, mais precisamente Barra do Sul.

Um local tranqüilo para descansar a cabeça dessa vida urbana que vivemos. Mas quando fui pra lá, parece que entrei num portal e que todas as coisas fossem mudar. Como se TUDO fosse mudar depois dessa viagem e a única coisa que iria ter pra mim, seriam as lembranças das coisas que já tinham acontecido na minha vida.

Eu estava no Sul, mas minha mente e coração (principalmente) estavam todos aqui em Praia Grande. Estava de férias, época de verão e agitação, mas eu estava num local longe de tudo isso.

E estando longe, aquilo tudo me deixava mais próximo e cada vez mais “preso” ao meu lar.

Queria voltar, não queria ficar naquele lugar. Tudo que eu tenho está em Praia Grande. O que eu estava fazendo em Santa Catarina?

Pois é. Uma semana se passou e eu voltei me sentindo feliz, aliviado, tranqüilo e acima de tudo....EM CASA!

Talvez o clima de lá tenha mudado algo em mim, afinal o ar do Sul é melhor do que o daqui. Então 3 dias depois passei mal e tive crises de pressão baixa.

Mas foi dias depois que percebi que as coisas pareciam ter mudado e não era apenas a “ar das manhãs”.

Ainda estava com a cabeça em muitas coisas, principalmente numa pessoa que já estava me deixando maluquinho. Queria voltar logo às aulas do curso, queria que aquelas férias acabassem, mesmo sabendo (ou sentindo) que algo iria mudar ou já tivesse mudado.

Era essa a sensação que eu tinha.

Do Portal, lembram?

Achava que enquanto eu estava no Sul, mexeram “as peças” pra que quando eu voltasse, tivesse que descobrir qual delas estava fora do lugar. Quando as aulas começaram não notei nada de diferente no começo. Todo mundo alegre, feliz com suas férias divertidas e bem aproveitadas, pessoas cheias de assuntos pra falar e muitas reclamando de voltar as “torturas diárias”.
Vários assuntos e coisas e coisas pareciam nos seus “devidos lugares”, mas ainda assim me sentia incomodado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário