Quem sou eu

Minha foto
Praia Grande, SP, Brazil
"Sou o que sua mente interpreta, mas que sempre se engana!".

domingo, 26 de setembro de 2010

O Ano de 2010

(Parte 4)

No dia seguinte acordei mais leve, mais feliz do que a alguns dias atrás.

Eu precisava daquilo pra poder dizer a mim mesmo que não tenho dívidas com ninguém, não queria estar brigado com ninguém, que não podia me desentender com as pessoas que eu amo por bobagens que não iriam fazer diferença nenhuma na nossa vida. Não podia pensar em cruzar com ela (ou com quem fosse), e nem olhar direito nos olhos daquela pessoa por que brigamos por coisas inúteis.

Não sabemos o dia de amanhã, então pedir desculpas pode ser o melhor remédio pra alma. E saber que aquelas pessoas tem um carinho imenso por você é mais importante que tudo, não importa se é um amor ou se é um amigo.

Eu não podia e nem quero ser INIMIGO de quem eu amo.

Não nasci pra receber o ódio de quem me faz bem.

Não nasci pra deixar as coisas de lado mal resolvidas. Isso me perturba.

Não nasci para brigas, discussões bobas, guerras!

Então, enquanto estiver vivo, quero manter todos ao meu lado e dizer sempre o quão são importantes pra mim.

Não estou dizendo que nunca irei brigar com alguém que mereça. Mas brigar não quer dizer “nunca mais se olhar na cara”. Brigamos por que nos preocupamos. Claro que as vezes exageramos, mas mesmo assim não deixarei de falar com alguém por isso.
E depois de tudo isso ainda me pergunto se ela sente algo por mim. Mas só tenho a certeza de que é amizade. Acho que é melhor (acho não, tenho certeza), deixar que o tempo responda isso. Como a mãe dela mesmo disse: ”Se ela tiver que ficar contigo, ela FICARÁ!”

Concordo e assino embaixo, mas já fico feliz por antecipação de saber que ela se preocupou em me ver. Agora é com o tempo que certas coisas vão acontecendo. Outras é comigo mesmo que devo lutar e buscar para ter êxito. E nunca esquecer que não devemos desistir, por maior que seja o obstáculo.

Muita coisa ainda está pra acontecer nesse ano.

O que será daqui pra frente?

Não sei.

Mas acho que a “bagagem” que carrego comigo, irá me ajudar a viver minha vida, buscando sempre a Felicidade!

Por hora...



“Me acorde apenas quando o mundo voltar ao normal”

O Ano de 2010

(Parte 3)

Muitos amigos, alguns familiares, Ela e o namorado, professores dispostos a saber o que nós tínhamos a oferecer depois de um ano e meio de curso de informática.

Apesar dessa pressão de apenas 30 minutos, graças a Deus, deu tudo certo e saímos de lá com a sensação do dever cumprido e com méritos. Elogios sobrando para todos do grupo (que já não se agüentavam). Depois de alguns abraços e agradecimentos após o “Ultimo Dia”, vieram alguns papos hipócritas de saudade de algumas pessoas, que hoje nem ligam pra saber se existo, alguns abraços falsos, mas isso também não me incomodava nem um pouco. A única coisa que me importava e que eu iria sentir falta (além de alguns amigos), era DELA, que um dia antes estava apresentando seu TCC, linda demais e me surpreendendo com tanta inteligência e sensualidade na sua apresentação.

Algumas coisas aconteceram depois disso tudo.

Nos reunimos pra um singelo jogo de boliche, no aniversário de uma amiga. Acabei brigando justamente com ela nesse dia e pior, por telefone!
Me senti mal, mas tinham certas coisas que eu precisava “desabafar” com ela, dizer certas coisas que ela precisava ouvir, que talvez ninguém tenha falado, ou então reforçar o que já disseram mas que ela ignorou.

Alguns dias se passaram, e eu estava com outro peso nas costas. Precisava de qualquer jeito, me desculpar com quem eu amava. Não sabia como, mas tinha que fazer isso.

Estava próximo do aniversário dela, então não achei outra maneira de fazê-lo.

Liguei, pedi desculpas, desejei o melhor pra ela e mesmo assim, mesmo depois dela agradecer por ter lembrado, eu não achava que estava resolvido.

Chegava o dia do MEU aniversário e era outra oportunidade de provar (pra mim mesmo) de que ela já tinha esquecido e me perdoado pela nossa discussão.
Na verdade não era perdão pelo que eu disse, mas sim perdão de COMO eu disse. Não gosto de magoar as pessoas, certas verdades devem ser guardadas, pois machucam quando são reveladas. Chega o grande dia, vou ao shopping com alguns amigos que me fazem uma surpresa muito agradável e conversamos muitas coisas, falamos as bobagens de sempre, mas o que eu esperava ainda não tinha chego.

Mas quando chegou me surpreendeu muito. Recebi ligações dela de que estava próximo do local de encontro. Pouco tempo depois vem ela. Detalhe: SOZINHA!

Sem o namorado pra incomodar. E me surpreendeu mais ainda o fato de que ela sabia que nenhuma das amigas dela estava lá, pois já tinham seus compromissos. Mesmo assim ela foi!

Me deixou extremamente feliz e acho que repeti isso a ela umas duas vezes, tamanha felicidade. Aquilo completou o meu dia, ou, minha noite!

Logo depois das conversas, da cantoria de parabéns, de comer muito e tirar fotos, fomos embora. Nós dois!

Era o que eu precisava pra terminar com chave de ouro. Brincar, conversar, agradecer. Me sentir na época do curso e ver ela sorrir foi um dos momentos mais importantes do MEU dia! Ela me fez crer que tudo que passamos de ruim, não é nada comparado a nossa amizade e que nós nunca quisemos ficar brigados!

O Ano de 2010

(Parte 2)


Logo percebi uma certa distância por parte de alguns amigos meus.O estresse tomava conta de todos, afinal estávamos no final do curso e provas, trabalhos , TCC (Término de Conclusão de Curso) estavam nos esperando. As aulas não tinham mais o mesmo ânimo que no começo. De fato já tinham se passado mais de um ano e muita gente já estava de saco cheio daquilo. Era tempo suficiente pra se enjoar de certas coisas.

Mas não dos amigos....

Eu precisava resolver dois problemas: o TCC e um assunto com uma garota. Ambos me deixavam confuso, estressado e um bando de sentimentos misturados que estavam me fazendo mal.

Resumidamente diria que não deu certo com ela apesar da declaração que fiz (em forma de poesia num vídeo), mas o peso que tirei depois dessa foi ótimo pra mim. Ouvi o mesmo papo de outros foras como: “Você é legal, mas...como amigo!”.

Isso realmente me chateia, e mesmo sabendo que iria ouvir aquilo, ainda mais sabendo que ela já tinha um namorado, minha vontade em dizer o que sentia, ultrapassava TUDO! Eu precisava dizer, eu precisava “desabafar” com ela a minha angústia e sofrimento em esconder o meu amor por aquela mulher que tem todos os requisitos pra me fazer feliz. Eu a aceitava com todos os defeitos por que a amava e ainda tenho um carinho muito grande apesar de algumas “mancadas” que ela cometeu.

Eu precisava apenas de um ingrediente que , no momento, estava sobrando: CORAGEM!!!

E como já estava cansado de aturar muitas coisas a respeito disso, resolvi me declarar da melhor forma possível, de uma forma que ela nunca esquecesse, de uma forma que ela se lembrasse de mim por isso.

Fiz uma poesia num sábado a noite, ouvindo algumas músicas de meu interesse. Muitas linhas de sentimentos guardados, mas profundos que eu precisava “soltar” e me livrar daquilo. Fiz um vídeo, escolhi a melhor música, coloquei todas as palavras que escrevi e mostrei.

Não pude conter o nervosismo, mas o fato de poder me livrar daquilo já me deixava melhor. A reação foi melhor do que eu esperava ( achava que iria tomar um tapa na cara na frente de todo mundo), ela apenas me disse da tristeza dela em não sentir o mesmo, mas tempos depois descobri que , por um momento, ela quis sentir aquilo. Eu acredito que isso foi importante pelo fato de pelo menos ter tocado o coração dela, nem que fosse por segundos, milésimos.

E foi isso que aconteceu em relação a ela. Já o TCC resumo apenas em: PERFEITO!

Tudo deu certo e claro não poderia deixar de lado meu nervosismo que me acompanha sempre nas horas de maior importância. Ela estava lá, com o namorado, mas não era isso que me incomodava no momento...

O Ano de 2010

(Parte 1)


Esse ano começou meio doido.

Não acho que esteja sendo um ano totalmente bom pra mim. Não que esteja de tudo pior, mas poderia ser, pelo menos, razoável.

Fui viajar para Santa Catarina, mais precisamente Barra do Sul.

Um local tranqüilo para descansar a cabeça dessa vida urbana que vivemos. Mas quando fui pra lá, parece que entrei num portal e que todas as coisas fossem mudar. Como se TUDO fosse mudar depois dessa viagem e a única coisa que iria ter pra mim, seriam as lembranças das coisas que já tinham acontecido na minha vida.

Eu estava no Sul, mas minha mente e coração (principalmente) estavam todos aqui em Praia Grande. Estava de férias, época de verão e agitação, mas eu estava num local longe de tudo isso.

E estando longe, aquilo tudo me deixava mais próximo e cada vez mais “preso” ao meu lar.

Queria voltar, não queria ficar naquele lugar. Tudo que eu tenho está em Praia Grande. O que eu estava fazendo em Santa Catarina?

Pois é. Uma semana se passou e eu voltei me sentindo feliz, aliviado, tranqüilo e acima de tudo....EM CASA!

Talvez o clima de lá tenha mudado algo em mim, afinal o ar do Sul é melhor do que o daqui. Então 3 dias depois passei mal e tive crises de pressão baixa.

Mas foi dias depois que percebi que as coisas pareciam ter mudado e não era apenas a “ar das manhãs”.

Ainda estava com a cabeça em muitas coisas, principalmente numa pessoa que já estava me deixando maluquinho. Queria voltar logo às aulas do curso, queria que aquelas férias acabassem, mesmo sabendo (ou sentindo) que algo iria mudar ou já tivesse mudado.

Era essa a sensação que eu tinha.

Do Portal, lembram?

Achava que enquanto eu estava no Sul, mexeram “as peças” pra que quando eu voltasse, tivesse que descobrir qual delas estava fora do lugar. Quando as aulas começaram não notei nada de diferente no começo. Todo mundo alegre, feliz com suas férias divertidas e bem aproveitadas, pessoas cheias de assuntos pra falar e muitas reclamando de voltar as “torturas diárias”.
Vários assuntos e coisas e coisas pareciam nos seus “devidos lugares”, mas ainda assim me sentia incomodado...

Voltando.....

Já faz um bom tempo que não posto aqui. Então estou postando agora em 4 partes meu ano de 2010. Um grande abraço a todos e boa leitura...XD!!!