Quem sou eu

Minha foto
Praia Grande, SP, Brazil
"Sou o que sua mente interpreta, mas que sempre se engana!".

sábado, 13 de novembro de 2010

DESPEDIDA

É engraçado como às vezes tenho sonhos esquisitos. Às vezes sonhos com gente que nunca vi antes ou com lugares que nem sei se existem de verdade.

Alguns não me chamam nenhuma atenção, já outros ficam na memória durante o dia e fico me perguntando o porquê daquele sonho e o que supostamente significaria ele.

Prefiro não comentar sobre seu significado, já que nem sempre são certos.

Mas esse último sonho me chamou atenção pelo fato de ser extremamente parecido com a nossa vida.

Despedidas. Quem gosta de despedidas?

Isso depende. Depende das pessoas com quem convive. Se for um relacionamento forte, amigável, pode ser que a despedida seja um tanto triste. Do contrário, você desejará aquele momento como nunca antes desejou.

Nesse sonho eu estava no curso de informática, pelo qual já terminei a alguns meses, e então eu andava pela escola, visitava classes, observava pessoas, amigos, professores.

Dentro de mim eu sabia que aquilo tudo iria acabar. Não sentia tristeza. Apenas observava e pensava comigo mesmo como seria dali em diante.

Um pouco antes de terminar meu curso cheguei a pensar sobre isso, mas não sei por que no meu sonho dei mais importância do que na vida real. Talvez um sentimento guardado, não sei dizer.

Voltando ao sonho. Eu conversava com alguns amigos e eles pareciam empolgados com o fato de tudo aquilo acabar. Mas não estavam pensando nas amizades, estavam pensando nas provas, trabalhos, aulas chatas, etc.

Então me lembro de ter que assinar alguns papéis de rotina para poder sair da escola dizendo pra mim mesmo: “Consegui!”.

Mas aquilo não me deixava feliz. Enquanto assinava continuava pensando o que seria dali pra frente. Ouvia agitação, euforia por parte dos outros. Também me deixava confuso o fato de não conhecer quase ninguém daquela turma. Apenas uma velha amiga que conheci a anos me cumprimentou, dando um “Tchau gato!”. Dali em diante, meu silencio gravava todas aquelas imagens. Pessoas se despedindo, alguns amigos já se preparando pra um futebol na praia, garotas eufóricas, algumas chorando, e todo aquele cenário me deixou apenas um sentimento:

SAUDADE.

Engraçado, pois não conhecia nem metade do pessoal. Mas “passamos” por vários momentos juntos durante as aulas. Era o que eu sentia. Perguntava-me também sobre o destino nos separar naquele momento. Será que iriam lembrar esse dia? Das pessoas? Dos amigos?

De TUDO?

Me fez refletir sobre os encontros de nossa vida e quando iríamos nos ver de novo. Quando me silenciei por alguns instantes e tudo parecia em câmera lenta, gravei cada gesto e movimento pra que não se perdesse em minha memória. E que talvez um dia eu conte a algum filho ou neto. Logo que foram embora, também me pus a ir e assim acabou o sonho.

Acordei com uma sensação estranha, não ruim, apenas uma saudade que me fez soltar algumas lágrimas.

A nossa vida é assim. Todas as pessoas que conhecemos estão ali, talvez por um momento, ou não. Talvez as vejamos muitas vezes, talvez não. O que fazer?

Apenas dê valor as suas amizades enquanto estão ali ao seu lado. Faça-as rir, abrace, beije, conte uma história, comam juntos, bebam, enfim... APROVEITEM O MÁXIMO!


e não esqueçam...


"Me acordem apenas quando o mundo voltar ao normal"

Nenhum comentário:

Postar um comentário